dois meses de Cecilia

Hoje você faz dois meses, minha filha. Dois meses que chegou, que nos conheceu, que se instalou em nossas vidas.
Você nasceu aquele bebê tão pequeno, pouco mais que dois quilos e meio, e cresceu tanto! Já nem parece aquele bebezinho, já tem dobrinhas, bochechas e papo, além de um sorriso lindo.
Tem sido lindo te ver crescer, mudar. No início não dormia nada, só queria mamar. Eu ficava desesperada com as noites passadas em claro, com o tempo que você ficava em meu peito, deixando os mamilos dormentes. Não dormia mais que 3 horas por noite, interrompidas. Você fazia intervalos de no máximo uma hora entre mamadas. No final do dia eu ficava esgotada. Agora você fica mais tempo acordada durante o dia e está aprendendo a dormir à noite (chegou a estender o sono para 4 horas, em alguns momentos). Mama bastante, já sem tanto desespero. Não machuca mais o mamilo, nem tem cólicas. Quanto alívio.
Eu adoro te manter no colo e já nem ligo para os comentários sobre acostumar mal. Sei que não estou te acostumando mal, estou acostumando bem. Estou nos acostumando da melhor maneira possível: com carinho, com contato da pele com pele, com cheiro familiar. Estou te dando um tipo de amor e boas vindas que não cheguei a dar nem ao seu irmão, já que com ele esse começo foi bem mais difícil. As poucas coisas de que me arrependo com ele, estou corrigindo com você: colo à vontade, noite de sono conjunta e peito, muito peito.
Às vezes você quer brincar, já. Eu te coloco de bruços ou de barriga pra cima, sobre o tapetinho, sobre o balanço ou na minha cama. Você quer pegar os bonecos, quer virar de barriga pra cima – e, quem diria, já consegue! Você sorri para as coisas, sorri para o que está à sua volta, mas sorri mais do que tudo para mim – eu me derreto.
Por sua causa, mudamos tudo: nossos horários, nossos esquemas, o quarto de dormir, a divisão de tarefas. Estamos ainda aprendendo a conciliar tudo, mas, aos poucos, as coisas vão entrando nos eixos e nós vamos aprendendo a ser seus pais e seu irmão. Vamos aprendendo a ser pais de dois, que também é diferente de ser de um só. Vamos aprendendo a dividir, todos nós… E dividindo, somamos: muito mais amor, alegrias e sorrisos.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s